Quem ama, cuida <3

Há um tempinho venho querendo escrever esse post e hoje finalmente consegui colocar a ideia em prática. A intenção desse blog é inspirar o amor no coração de todos os leitores. Amor pelo companheiro, pelo próximo, pela família, por Deus e também por nós mesmos.

Muitos conhecem um pouquinho da minha história de vida e sabem que eu enfrentei um câncer aos 22 anos. Como já disse aqui, sem o apoio de Deus, do marido (na época noivo), familiares e amigos não sei se teria suportado tudo da mesma maneira. Mas o fato é que a doença no meu caso não foi uma sentença de morte, mas sim de vida.  E quanto a isso agradeço demais a Deus por ter me permitido passar por um momento difícil e ter a oportunidade de sair melhor, mais forte, mais simples e mais saudável. Há males que vêm para o bem! 😉

Não penso em ter cabelo curtinho de novo tão cedo! Mas amava o fato dele ser MEU, entendem?!
Quem me conheceu depois desse episódio não consegue imaginar que já fui a pessoa mais sedentária da vida, com uma alimentação péssima e super pobre nutricionalmente falando. Odiava academia e qualquer atividade física, não era fã de salada, legumes e para piorar era viciada em embutidos e industrializados.

No período do tratamento eu pesquisei muito sobre formas de se evitar os enjôos e os sintomas ruins da quimioterapia. Foi aí que fui descobrindo o poder que estava nos alimentos. Logo na primeira sessão de quimio tive uma queda na imunidade e tive que ser internada, para evitar qualquer possibilidade de contração de outra doença. Não foi uma experiência boa. Hospitais nunca são, não é mesmo? Então depois disso comecei a pesquisar alimentos que fortaleciam o sistema imunológico e os inclui na minha alimentação diária, por exemplo: alho, gengibre, castanhas (selênio), cará, brócolis (vitamina A), frutas cítricas (vitamina C).

alimentos-que-aumentam-imunidade

Para minha surpresa, em uma das sessões seguintes, e na semana da minha formatura de graduação, comecei a ter febre novamente (o que significava queda de imunidade) e caso ela não abaixasse teria que ser internada de novo. Rapidamente pedi minha mãe para trazer todos os alimentos que aumentavam a imunidade, em especial o alho,  que tem uma das respostas mais rápidas no nosso organismo. Orei, comi pão com alho cru e tomei suco de laranja com cará e gengibre. Inacreditavelmente minutos depois a febre cessou e não precisei ir para o hospital. Foi esse episódio que corou meu amor pelos alimentos funcionais e desde então sou apaixonada por eles, especialmente pelo alho, e diferentemente daquele dia não é mais um problema comê-lo cru.

Com esse post quero alertar todos os leitores a prestarem mais atenção naquilo que ingerem. Podemos nos esbaldar no Mc Donald’s e sair de lá com fome. Isso porque as células continuam precisando dos nutrientes, vitaminas e minerais essenciais para o bom funcionamento do corpo.

Não sou nutricionista e não prendendo passar nenhuma dieta para ninguém. Mas posso afirmar que após mais de 3 anos de pesquisa e conversas com especialistas, além da minha experiência própria, sei muito bem de alguns alimentos e substâncias extremamente prejudiciais ao nosso corpo que inclusive tento abolir do meu consumo, e por outro lado, outros muito benéficos e necessários que procuro inserir diariamente na minha alimentação.

Claro que a mudança foi gradual. Comecei fazendo atividade física duas vezes por semana e hoje se não faço cinco vezes sinto muita falta! Fui aprendendo substituições mais saudáveis dos alimentos e hoje fujo completamente do que não é orgânico. E o melhor, não sinto falta nenhuma do meu estilo de vida de antigamente.

atividades-fisicas
Minhas atividades físicas preferidas ultimamente

O casamento me permitiu ter maior controle naquilo que eu levo para dentro de casa e consequemente no que ingiro. Desde que casei, há quase um ano e 3 meses, obtive alterações significantes nos meus exames de sangue. Pela primeira vez na vida todos exames estavam normais (sempre tive colesterol alto)! Me sinto tão melhor comigo mesma, mais disposta e de quebra ainda perdi 7 quilos! E sem dieta, apenas reeducação alimentar. Aliás, não sou a favor de nenhuma dieta. Vida saudável é um estilo de vida.

1. No casamento, com 63 kg 2. No Book Externo (um ano depois), com 56 kg.

E todos aqui que tem/terão um cônjuge (e família) para cuidar, saibam que também é responsabilidade nossa zelar pela saúde deles. Se por exemplo o seu marido tem glicose alta, mesmo que ele ame doces não é certo ficar fazendo sobremesas deliciosas cheias de açúcar para ele. Procure outras formas de agradá-lo. Você vai mostrar que o ama mais desencorajando-o a comer açúcar do que proporcionando minutos de prazer mas com seríssimas conseqüências na saúde dele.

Quem ama cuida. Cuida do outro e de si mesmo. A idade um dia chega e com ela as conseqüências de uma vida inteira do estilo de vida adotado. Quero estar sempre linda para o meu marido. Ele já cuidou de mim uma vez e o que depender de mim ele não precisará cuidar de novo. Quero estar com 100% de saúde a vida toda para desfrutarmos ao máximo juntos.  Quero morrer de velhice e não de doença. Envelhecer sem ficar velha.

idosos-felizes

Tenho ainda muita coisa para compartilhar com vocês, se estiverem interessados. Esse primeiro post foi apenas um sinal de alerta. Afinal, se não tivermos tempo para cuidarmos da nossa saúde teremos que arrumar tempo para cuidar da doença.

Eu escolho cuidar da saúde e vocês?